Novembro Azul: campanha de combate ao Câncer de Próstata

outubro 30 2017

Novembro Azul: depois de um mês de campanha sobre o combate ao câncer de mama chegou a vez de trazermos informações para os homens sobre o combate ao câncer de Próstata que, no Brasil, é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma).

A Freeway, marca de calçados de Franca-SP,  está utilizando seus canais nas redes sociais para potencializar a campanha para seus clientes, seguidores da marca e colaboradores.

História e objetivo da campanha Novembro Azul

Homem não é muito chegado em ir ao médico – só procura quando a coisa tá feia. Portanto, o objetivo da campanha NOVEMBRO AZUL é aumentar o índice de exames de toque retal e também, claro, de alertar sobre prevenção contra o câncer de pênis.

A história do Novembro Azul no Brasil começa em 2008, quando o Instituto Lado a Lado pela Vida foi pioneiro na abordagem de questões relacionadas ao câncer de próstata no país por meio da campanha Um Toque, Um Drible. O objetivo era promover uma mudança de paradigmas em relação à ida do homem ao médico.

Quatro anos depois, inspirado pelo Movember, movimento internacional – a ideia foi criada na Austrália, em 2003 -, dedicado à conscientização e arrecadação de fundos na luta contra a doença, o instituto passou a promover um mês inteiro e intenso de mobilizações focado na saúde do homem: surgia então o Novembro Azul.

Números sobre o câncer de próstata no Brasil

Segundo dados do Ministério da Saúde, mais de 50 mil novos casos de câncer de próstata são registrados, por ano, no Brasil, e matam cerca de 12 mil homens a cada 12 meses.

As estimativas do Instituto Nacional de Câncer para 2016/2017 são de 61.200 novos casos de câncer de próstata. Cerca de 1 em 6 homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida.

Quanto mais cedo o câncer de próstata for detectado, maiores são as chances de cura do paciente. Para isso é necessário realizar, anualmente, após os 45 anos de idade, o exame de toque retal e exame de sangue – para detectar os níveis da proteína PSA (Antígeno Prostático Específico) no organismo.

Quem pode ter câncer de próstata?

O câncer de próstata ocorre principalmente em homens mais velhos. Cerca de 6 em cada 10 casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos.

Câncer de Próstata tem cura/tratamento?

É bom frisar que o diagnóstico da doença em fase inicial possibilita que o tratamento tenha êxito em 9 entre 10 casos. Se detectado em estágio avançado, chances de cura são de 10% a 20%. Por isso, é importante que os homens façam acompanhamento médico.

A idade mínima preconizada para a realização dos exames PSA e toque retal é 50 anos, antecipando para 45 anos em caso de pacientes de pele negra, obesos, com histórico familiar ou ainda em caso de mutação nos genes BRCA 1 ou 2, os mesmos que estão ligados a síndrome de câncer de mama e ovário.

A avaliação, caso a caso, é feita pelo especialista levando em conta a junção do exame físico (toque retal) à análise de dosagem do nível de PSA.

Outros exames como tomografia computadorizada e ressonância magnética podem ser solicitados para auxiliar no diagnóstico, porém a indicação da biópsia, para aqueles pacientes de maior risco, diminui a possibilidade de falsos-positivos e complicações decorrentes do procedimento. Somente a biópsia pode confirmar ou não a presença de um câncer.

Tags:, , , ,