Dia do Compositor Brasileiro: origem e principais nomes

Dia do Compositor Brasileiro: origem e principais nomes

outubro 7 2019

Dia do Compositor Brasileiro – aí pessoal, tudo bem? A gente aqui do blog curte muito os mais variados estilos de música – e por detrás de toda boa música tem um compositor, que às vezes é o próprio cantor. Prova disso é que divulgamos recentemente uma de nossas playlists no Spotify, a Hip Hop Vibes.

Hoje, nada mais justo, parabenizar os compositores brasileiros por essa data tão significativa, afinal a capacidade de transformar palavras e experiências em lindas melodias transforma nossas vidas, deixando-as mais leves e harmoniosas.

Compositores Brasileiros famosos

Villa-Lobos, Chico Buarque, Gonzaguinha, Tom Jobim, e Vinícius.

No Brasil temos ótimos e dos mais variados estilos de compositores que fazem sentido a celebração desta data, famosos ou não.

Entre os grandes compositores brasileiros está Heitor Villa-Lobos, nascido em 1887, no Rio de Janeiro. Villa-Lobos é autor de aproximadamente 1000 obras, sendo considerado o maior compositor famoso das Américas. Sua obra também foi importante para formar o conceito de nacionalismo musical e, ao mesmo tempo, representou a música brasileira em outros países.

Outros nomes que são conceituados no Brasil e fora dele: Chico Buarque, Gonzaguinha, Tom Jobim, Vinícius, Paulinho da Viola, Nelson Cavaquinho, Geraldo Pereira, Alceu Valença, Cartola, Noel Rosa, Ivan Lins, João Gilberto, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Lenine, Chico Science, Cazuza, Raul Seixas e muitos outros.

Mas a União Brasileira de Compositores (UBC) coloca na lista de recordistas de composições o nome de Rogério Enóy, que tem 3.615 canções cadastradas na UBC — e mais de cinco mil compostas. Sua cabeça é uma fábrica de composições, e suas letras e melodias estouraram nas décadas de 80 e 90, com a apresentadora Xuxa.

Dia do Compositor Brasileiro: origem da data

cantor e compositor Herivelto Martins

Segundo relato da União Brasileira de Compositores (UBC) a data foi criada em 1948 pelo saudoso cantor e compositor Herivelto Martins, que fez parte da diretoria da UBC nos anos 40. A atriz Yaçanã Martins, sua filha (na foto, com ele, durante seu aniversário de 80 anos, em 1992), conta que cresceu entre histórias de luta pelos direitos da classe contadas — e vividas — pelo pai. “Ele não só criou a data como fundou a União Brasileira de Compositores e ajudou a regulamentar a profissão. Pixinguinha cruzava com ele na rua e dizia: ‘devo a minha aposentadoria a esse homem’. Ele foi muito importante, foi um grande político sem ser político”, afirma a artista em entrevista dada em 2017 ao portal da UBC.

Em 1983, o deputado Cunha Bueno apresentou o projeto de Lei 581/83, com o objetivo de oficializar o 7 de outubro de Herivelto como “o Dia do Compositor, a ser celebrado (…) em todo o território nacional”. De acordo com o documento, o dia foi festejado até 1980 apenas no Rio de Janeiro e, no ano seguinte, passou a ser celebrado também em São Paulo. A proposta do projeto era a de elevar essa comemoração a todo o país.

O projeto foi arquivado em 1989, por conta da Resolução 6/89, da Câmara dos Deputados, que definiu a extinção das proposições anteriores à redemocratização e ainda em tramitação. Mas a celebração informal se manteve — afinal, nunca é demais homenagear aqueles que criam a nossa música, uma das manifestações culturais mais fortemente associadas ao Brasil.

Tags:,